Storage corporativo

Empresas de médio porte, e até de pequeno porte, já tem se beneficiado da tec­nologia de sistemas de armazenamento de alta capacidade, conhecidos como sto­rages. Estes equipamentos já são parte padrão do ambiente de TI de empresas de grande porte, e são peça essencial para projetos de virtualização ou para as polí­ticas de continuidade de negócios.

Um storage é um equipamento que serve para concentrar toda necessidade de armazenamento de um grupo de servidores, provendo uma solução flexível, de alta velocidade e confiabilidade. Em vez de colocar HDs diretamente nos servidores, todos os HDs ficam no storage, e a capacidade combinada pode ser distribuída entre as máquinas. Isso reduz o desperdício de espaço e permite também que a ca­pacidade seja realocada de acordo com a necessidade, sem que seja preciso des­ligar um servidor para instalar mais HDs. O storage também possui sistemas de proteção que garantem que em caso de falha de um HD, seja possível fazer a troca sem perda de informação e sem necessidade de interrupção do serviço.

Dentro do datacenter, o storage é ligado aos servidores por meio de cabos di­retos, usando uma tecnologia apropriada. A opção mais comum é o Fibre Channel, que permite acesso de alta velocidade aos discos de forma muito parecida com uma conexão local utilizando o protocolo SCSI. O Fibre Channel opera em taxas tí­picas de 1 Gbps até 8 Gbps. Recentemente vários fabricantes começaram a in­vestir mais pesado em outras formas de interligação, para reduzir o custo. As princi­pais são o iSCSI (interface de disco SCSI sobre IP) e o FCoE (Fibre Channel over Ethernet). Em ambos os casos, o transporte passa a ser feito por uma rede Gigabit Ethernet padrão.

A interligação de servidores e storages dentro do datacenter é simples, e pode ser feita com cordões ópticos diretos. Porém, muitas empresas tem necessidade de interligar prédios distantes, dentro de uma cidade ou até mesmo entre cidades. Esta interligação permite que as empresas tenham um datacenter de reserva, ga­rantindo a continuidade de negócios em caso de desastres. Além de ser uma boa idéia, também é uma obrigação legal de empresas do setor financeiro (graças à Re­solução 3380 Banco Central), e de empresas listadas em Bolsa de Valores desde a lei Sarbanes-Oxley.
A ligação de storages exige um protocolo compatível. Storages menores e mais modernos (que utilizam tecnologia iSCSI ou FCoE) podem ser interligados por meio de uma rede Metro Ethernet padrão. A taxa de transmissão deve ser suficiente para as necessidades do cliente; a velocidade típica fica entre 100 Mbps e 1 Gbps, que permite a replicação dos dados em tempo real. O atendimento neste caso pode ser feito com um Connect Flex, que é um link dedicado de alta velocidade.

Para storages de maior capacidade (que utilizam o protocolo Fibre Channel) é ne­cessário dispor de um canal óptico totalmente transparente. Isto pode ser feito com uma fibra apagada, ou seja, uma fibra óptica que não passa por nenhum equipa­mento da operadora. O problema é que este tipo de ligação depende da disponibili­dade do serviço na região. A maioria das operadoras não oferece a fibra escura como parte do seu portfolio por questões estratégicas; é um produto caro, que uti­liza de forma exclusiva um recurso valioso que poderia ser “multiplicado” pela opera­dora para atender muito mais clientes. Mas existem algumas alternativas, como a oferta de serviços sobre tecnologia WDM.

O Storage Connect, que permite interligar storages entre prédios distantes dentro da sua área de atuação. Vários clientes corporativos já uti­lizam o Storage Connect, incluindo bancos, empresas do segmento de saúde e ór­gãos públicos. Através desta solução, é possivel interligar diretamente tanto a rede LAN como os storages, sem passar por nenhum equipamento ativo de rede, de forma totalmente transparente.

Solução Storage Connect com Enlace CWDM Simples

O Storage Connect oferece a mesma performance e flexibilidade da fibra apa­gada, mas permite o gerenciamento da solução (algo impossível com a fibra apa­gada normal). A solução utiliza a tecnologia de multiplexação de comprimentos de onda (WDM). O sistema permite que o cliente disponha de até 8 canais ópticos transparentes, que podem ser utilizados para interligação de storages, redes locais, ou qualquer outro sistema que possa ser ligado a uma fibra óptica. A solução também pode ser oferecida de forma redundante, utilizando para isso duas rotas distintas.

 

Solução Storage Connect com Enlace CWDM Redundante

A solução Storage Connect é customizada para cada cliente, de acordo com o número de canais e a velocidade desejada em cada canal. A solução é indicada para ligação em Fibre Channel, em taxas de 1 Gbps a 8 Gbps, ou de rede local (LAN) a 1 Gbps ou 10 Gbps.